Amor e apego

Amor - Casal 8º

Belíssimo poema que acabei de encontrar, e com o qual concordo totalmente, do inicio ao fim!

**

Amor e apego

Venho a compreender cada vez melhor a diferença entre Amor e apego:
o Amor liberta o objecto de seu amor,
nada espera dele,
não sente possuí-lo
e incondiccional é o seu amor para com o mesmo.
O apego é ciumento em relação ao objecto do seu apego,
espera sempre alguma coisa dele,
sente-se dono do mesmo
e procura sempre controlá-lo.
O Amor não deseja coisa alguma,
mas tudo faz para que o objecto do seu amor se sinta feliz,
mesmo que isso implique afastar-se dele,
ou afastá-lo de si,
o que faz com facilidade,
já que não sente tê-lo,
logo, nunca sente perdê-lo…
como não espera nada do objecto de seu amor,
nunca se ilude em relação ao mesmo,
logo, nunca se decepciona com ele
e por isso mesmo é que é incondiccional.
O apego, por sua vez, cria uma imagem não real do objecto do seu apego,
de onde parte o desejo de tornar tal objecto igual á imagem que dele faz,
deste modo esperando sempre alguma coisa dele
e sofrendo quando o tal objecto de seu apego não age de acordo com as suas expectativas.
O Amor é a Alma… o apego é o ego.
O Amor é eterno… o apego é efémero.
O Amor é real… o apego é ilusão.
Mas o caminhar o Amor não implica somente distinguir ambos,
o Amor e o apego:
é necessário passar por situações intensas,
muitas vezes extremas e dolorosas,
para que consigamos escolher viver o Amor
e não agir segundo o apego,
coisa que se revela de muita dificuldade para quem tem o ego bem vincado em seu ser,
ou seja, a personalidade bem vincada.
Pensamos tantas vezes amar,
quando, verdadeiramente, não passa de apego:
daqui vem o sofrimento do mundo…
quem vive o Amor sabe que ele é eterno
e que nem com o desencarnar ele termina…
mas quem vive segundo o apego, o ego, ou personalidade,
sofre cada vez que alguma coisa se afasta de si,
porque, sentindo possuir,
sente perca.
O Amor é a Alma… o apego é o ego.
O Amor é eterno… o apego é efémero.
O Amor é real… o apego é ilusão.
O Amor liberta o sujeito e o objecto.
O apego prende o sujeito e o objecto do seu apego.

Fonte: http://www.marpuranima.blogspot.pt/2005/03/amor-e-apego.html

***

Não poderia estar mais de acordo com este poema.

“é necessário passar por situações intensas, muitas vezes extremas e dolorosas, para que consigamos escolher viver o Amor e não agir segundo o apego,” Sem duvida. E falo por mim. Passei por uma situação, tal e qual ele fala, e escolhi viver o Amor, e não agir segundo o Apego. É também por me identificar tanto com este poema, que concordo com ele totalmente!

Mário Jorge

Anúncios
Esta entrada foi publicada em Alma, Amor incondicional, Apego, Dualeto, O desejo, amor e apego, Poema com as etiquetas , , , , , . ligação permanente.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s