Ah o Amor!

Amor - Casal 16º

Volto a partilhar aqui no meu blog, um artigo muito bonito. E que foi um dos primeiros artigos que postei aqui no meu blog. Foi também um dos artigos que mais me elucidou o que é o Amor Verdadeiro.

A única coisa que neste artigo não concordo, é quando o Amor é apelidado de sentimento, quando na verdade, o Amor é uma EMOÇÃO INCONDICIONAL, e não um sentimento!

***

Se experimentas o amor como um sentimento que vai e vem você ainda não conhece o amor.

Não adianta mudar de parceiro(a) porque o outro não é responsável pelas tuas emoções, como você julga e imagina que é.

Não adianta se apegar, abrir mão da sua liberdade, abrir mão da sua individualidade, fazer milhares de concessões, mudar seu estilo de vida para se adequar ao outro , porque tudo isto é sinônimo de dependência e dependência é miséria não é amor.

O amor é um sentimento transbordante não nasce de sua carência, só pode nascer da plenitude, se ainda não vives em plenitude e se ainda não te encontrou consigo mesmo, como poderás se encontrar com o outro?

O amor é incondicional, não impõe regras e condições, regras e condições são impostos pelo medo, o medo de que o outro se vá, de que ele se apaixone por outro, o medo de ficar sozinho, quando estás sozinho tem medo de não encontrar ninguém, quando acreditas ter encontrado alguém, tens medo de que este alguém possa se fazer ausente amanhã, porque afinal, ele não estava aí antes.

O medo sempre te acompanha e como você pode amar completamente se o medo é o teu companheiro constante?

E se você impõe condições é porque não ama verdadeiramente, o amor não precisa impor condições, não é dependente, não exige juramentos ou a assinatura de documentos no cartório, não exige que você e o outro abram mão da sua liberdade de ser.

O amor é gratuíto ele não exige nada em troca, se você só é capaz de amar se o outro também te ama, se ele satisfaz tuas necessidades, se ele abre mão do universo para ficar ao teu lado, se ele ele te considera mais importante que a própria vida, então não queres alguém para amar, queres alguém para ser teu escravo, para ser teu criado, para te servir, para te considerar Deus e desta forma poder te adorar acima de tudo.

O primeiro passo para conhecer verdadeiramente o amor é conhecer o que não é o amor, e amor não é escravidão, não é exigência, não é sacrifício, não é dependência, não é apego, não é suicídio, não é sexual, é gratuíto, não exige nada em troca, o amor flui para dentro de nós quando estamos disponíveis para a sua presença suprema.

Permita-te conhecer o verdadeiro amor, livre-se do medo, resgate a sua inocência, sua pureza.

Seja como você é em tua essência, descubra quem tu és.

Só há este caminho

Fonte: O Despertar é Agora

Esta entrada foi publicada em Ah o Amor!, Amor incondicional, O Medo, O verdadeiro amor com as etiquetas , , , . ligação permanente.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s