Osho: O Amor Não Precisa De Nenhuma Referência

Amor - Casal 9º

O verdadeiro Amor, é o compartilhar de Amor, pelo Amor. Este Maravilhoso texto de Osho fala disso. Vale a pena ser lido e relido!

***

“O amor não precisa de nenhuma referência – esta é a beleza e a liberdade do amor. O ódio é uma prisão. É aprisionamento – imposto a você sobre você mesmo. E o ódio cria ódio, o ódio provoca ódio. Se você odeia alguém, você está criando ódio para você mesmo no coração daquela pessoa. E todo o mundo existe no ódio, na destrutividade, na violência, no ciúme, na competitividade.  As pessoas estão em cima dos pescoços umas as outras ou de fato, realmente, agindo, ou ao menos em suas mentes; nos seus pensamentos todo mundo está matando, assassinando. Por causa disso nós criamos um inferno nesta bela terra – a qual poderia ter se tornado um paraíso.

Ame, e a terra se torna um paraíso de novo. E a imensa beleza do amor é que não precisa de nenhuma referência. O amor vem de você sem nenhuma razão. É a sua efusão de êxtase, é o compartilhar do seu coração. É o compartilhar da canção do seu ser. E compartilhar é tão prazeiroso – então a pessoa compartilha. Apenas por compartilhar, sem nenhum outro motivo.

Mas o amor que você conheceu no passado não é o amor do qual Buda tem falado ou que eu estou falando. Seu amor não é nada mais do que o outro lado do ódio. Logo, seu amor tem referência: alguém foi bonito para você ontem, ele foi tão agradável que você sente grande amor por ele. Isso não é amor; esse é o outro lado do ódio – a referencia prova isso. Ou alguém será agradável com você amanhã: o jeito como ele sorriu, a maneira como falou com você, a maneira como o convidou para sua casa amanhã – ele vai ser amável com você. E um grande amor surge.

Esse não é o amor sobre o qual Buda fala. Isso é ódio disfarçado de amor – e é assim que seu amor pode se tornar ódio a qualquer momento. Arranhe uma pessoa um pouquinho e o amor desaparece e o ódio surge. Não é nem siquer muito abaixo da pele. Mesmo os chamados grandes amantes estão continuamente brigando, continuamente apertando o pescoço um do outro – censurando, destrutivos. E as pessoas pensam que isto é amor…

Seu amor não é realmente amor: é exatamente o oposto. É ódio disfarçado de amor, camuflado de amor, posando de amor. O amor verdadeiro não tem nenhuma referência. Ele não pensa nos ontens, nem nos amanhãs. O amor verdadeiro é uma emanação espontânea de prazer em você e o compartilhar disso, o extravasar disso – sem nenhuma outra razão, por nenhum outro motivo, do que apenas pelo prazer de compartilhá-lo.”

Osho, The Dhammapada: The Way of the Buddha, Vol. 1, Capítulo #1

Fonte: http://www.osho.com/pt/highlights-of-oshos-world/osho-on-love-quotes/

Esta entrada foi publicada em Amor incondicional, Amor verdadeiro, O amor não precisa de nenhuma referência, O Amor verdadeiro, Osho com as etiquetas , , , , . ligação permanente.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s