A diferença entra o Amor romântico e o Amor Genuíno

Amor casal 131º

Antes de postar o que vou postar seguidamente, vou dizer que o Amor Genuíno, não é um sentimento. O Apego, é um sentimento. O Ego, é um sentimento. Ambos são sentimentos mentais. Mas o Amor Genuíno, por não conter Apego e nem Ego, não é um sentimento. O Amor Genuíno é uma emoção do coração. É uma emoção Incondicional!


“O problema é que nós confundimos sempre a ideia de amor com apego. Sabe, nós imaginamos que o apego e o ciúmes que temos nas nossas relações demonstram que amamos. Quando na verdade é só apego. E isso nos causa dor. Porque quanto mais nos agarramos a algo, mais temos medo de perder.

E então, se nós perdermos, vamos sofrer. O que quero dizer é que amor genuíno é… Bem, o apego diz: “Eu te amo, por isso quero que tu me faças feliz”. O amor genuíno diz: “Eu te amo, por isso quero que tu sejas feliz. E se isso me incluir, óptimo. Se não me incluir, eu só quero a tua felicidade.”. E são dois sentimentos diferentes.

O apego é como segurar com muita força. Mas o amor genuíno é como segurar muito gentilmente, alimentando aquilo, mas permitindo que as coisas fluam. Não é ficar preso com amarras. Quanto mais amarrarmos o outro, mais nós sofremos.

É muito difícil para as pessoas entenderem isso porque elas acham que quanto mais se agarram a alguém, mais elas demonstram que se importam com essa pessoa. Mas não é assim. Elas realmente estão apenas a tentar prender alguma coisa, porque se for de outra maneira, acham que elas é que se ferirão.

Em qualquer tipo de relacionamento no qual pensamos que podemos ser preenchidos pelo outro está fadado a ser complicado.  O ideal seria que as pessoas se juntassem já tendo esse sentimento de preenchimento próprio, e se juntassem para apreciar a companhia do outro em vez de esperar que o outro supram a necessidade de preenchimento que elas não sentem sozinhas.

E isso gera um monte de problemas. E com isso vem a projecção do romance e do amor, em que idealizamos nossas ideias, desejos e fantasias românticas do outro. E possivelmente o outro não será capaz de corresponder a essas expectativas. Quando começamos a conhecer o ouro, reconhecemos que ele(a) pode não ser o Príncipe Encantado ou a Cinderela. É apenas uma pessoa comum, que também está a lutar. E a menos que sejamos capazes de enxerga-las, de gostar delas e de sentir desejo por elas, e também ter compaixão e ternura,  será um relacionamento difícil.”

Jetsunma Tenzin Palmo, em Romantic Love

Esta entrada foi publicada em Amor Genuíno, Amor incondicional, Amor Romântico, Apego, Jetsunma Tenzin Palmo, Venerável Jetsunma Tenzin Palmo com as etiquetas , , , , , , . ligação permanente.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s