O começo do amor… – Thomas Merton

amor-casal-39o

Resultado de imagem

O começo do amor é permitir que aqueles que amamos sejam perfeitamente eles mesmos, e não torcê-los para que correspondam à nossa própria imagem. Caso contrário, nós amamos apenas o reflexo de nós mesmos que encontramos neles.

O nosso trabalho é amar os outros sem parar para saber se eles são ou não dignos. Esse não é o nosso negócio e, de facto, não é assunto de ninguém. O que nos pedem é amar, e este amor em si tornará dignos tanto a nós mesmos quanto aos nossos vizinhos.

– Thomas Merton

***

É isto mesmo.
Estou inteiramente de acordo com estas palavras de Thomas Merton.

Se amamos alguém genuinamente, não fazemos quaisquer julgamentos dessa pessoa. Não a procuramos mudar, para que corresponda à nossa própria imagem.
Se amamos alguém genuinamente, permitimos que ele/ela, seja perfeitamente ele/ela mesmo/a. Caso contrário, nós amamos no outro, o reflexo de nós mesmos!

Mário Jorge

Anúncios
Esta entrada foi publicada em Amor Genuíno, Amor incondicional, O começo do amor… - Thomas Merton, Thomas Merton com as etiquetas , , , . ligação permanente.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s