O amor romântico é como um traje… – Fernando Pessoa

O amor romântico é como um traje, que, como não é eterno, dura tanto quanto dura; e, em breve, sob a veste do ideal que formámos, que se esfacela, surge o corpo real da pessoa humana, em que o vestimos. O amor romântico, portanto, é um caminho de desilusão. Só o não é quando a desilusão, aceite desde o princípio, decide variar de ideal constantemente, tecer constantemente, nas oficinas da alma, novos trajes, com que constantemente se renove o aspecto da criatura, por eles vestida.

Fernando Pessoa

***

Palavras absolutamente certas de Fernando Pessoa.
Estou cem por canto de acordo com elas!

Sim, o amor romântico, é como um traje.
Ele é vestido de sofrimento, pois o seu corpo, é feito de apego. E o apego, que tem origem no ego, causa dor e sofrimento. O amor romântico, quando tem inicio, já está destinado a terminar.

Mas o amor genuíno, não é como um traje.
Ele é como o sol, que brilha sem condição, brilha, para ver a outra pessoa feliz.
O seu brilho, não contem ego e nem apego, pois ambos, são seus opostos. Contém amor. Amor por amor.
O seu brilho, é por tanto, maravilhoso, mágico e puro. E brilha para toda a eternidade, pois o amor genuíno, não tem inicio e fim, só tem inicio!

Mário Jorge

Anúncios
Esta entrada foi publicada em Amor incondicional, Amor Romântico, Fernando Pessoa, O amor romântico é como um traje... - Fernando Pessoa, Sol, Traje com as etiquetas , , , , , . ligação permanente.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s