Sem condições

Amar sem condição, circunstância ou situação
Amar independentemente do estado ou da forma…

Amar sem condição
Sem exigências ou imposição…

Amar sem lugar ou factos, sem coisas indispensáveis ou essenciais…

Amar sem ter condições
Amar quem não tem condições…

Amar sem condição e amar assim mesmo
Sem esperar….

Sem esperar que surjam as condições e a oportunidade certa para amar…
Porque muitas vezes “não há condições!

Amar sem condição, incondicionalmente e inteiramente

Fonte: derrotar montanhas

Publicado em Amar sem condições, Amor incondicional, derrotar montanhas, Sem condições | Etiquetas , , , | Publicar um comentário

O Amor Verdadeiro tem fim?

amor-casal-23o

Não, o Amor Verdadeiro não tem fim.
Quando duas pessoas estão juntas pelo Verdadeiro Amor, estão juntas pelo Amor.
Para ambas, nada é mais importante do que o Amor que os une. Não há nada mais importante do que o Amor, que cada um sente pelo outro.

Porem, o Amor Verdadeiro só resulta se duas pessoas o escolherem viver juntas.
Se assim não for, quer dizer que uma sente Amor Verdadeiro pela outra pessoa, mas a outra pessoa, não sente o mesmo amor. E quando isso acontece, por muitas voltas que deem, não irá resultar. É só uma questão de tempo. E no momento em que isso acontecer, vai trazer dor e sofrimento.

Por tanto; o Amor Incondicional só resulta, se for uma escolha entre duas pessoas. E sendo uma escolha entre duas pessoas, o Amor que ambos vão viver, juntos, será bondoso, compassivo e altruísta, harmonioso, e terá muita paz!

Mário Jorge

Publicado em Amor incondicional, Amor verdadeiro | Etiquetas , , | Publicar um comentário

Os ciúmes são Amor?

amor-casal-21o

Ainda existe muito a ideia de que ciúmes é sinal de Amor.
Mas essa ideia, é uma ideia totalmente errada.
Os ciúmes, não são sinal de Amor.
O ciúme é um sentimento de apego.
O ciúme quer dizer que a pessoa acha que a outra pessoa é sua propriedade.

Ao passo que o Amor Verdadeiro, não contem apego.
O Apego, é um dos dois opostos, do Amor Verdadeiro.
O Verdadeiro Amor é desapegado.

O Amor Incondicional, existe dentro do coração, de uma forma suave e calma. E se faz sentir no coração da outra pessoa, suave e calmamente. Sem Ego e sem Apego. Apenas com Amor. Apenas com um Amor puro e pleno!

Mário Jorge

Publicado em Amor incondicional, Amor verdadeiro, Apego, Ciúmes, Os ciúmes são Amor? | Etiquetas , , , , | Publicar um comentário

Permitamos que o nosso coração se deixe invadir e embalar pelo Amor Incondicional

amor-incondicional-4o

Um coração que ama incondicionalmente é um coração que ama verdadeiramente.
Um coração que ama incondicionalmente, é um coração compassivo e altruísta, para com a pessoa amada.

Permitamos que o nosso coração se deixe invadir e embalar pelo Amor Incondicional.

O nosso coração, ao amar incondicionalmente, é um coração que tem dentro de si, a luz do amor, tal como ele é, incondicional.

Amar assim, é o mais alto momento de felicidade que o nosso coração pode ter.

Então; amemos incondicionalmente e sejamos muito felizes!

Mário Jorge

Publicado em Amor incondicional, Amor verdadeiro, Permitamos que o nosso coração se deixe invadir e embalar pelo Amor Incondicional | Etiquetas , , | Publicar um comentário

O Amor Incondicional é também uma energia

amor-casal-24o

amor-incondicional-19o

O Amor Incondicional, é também uma energia.
Ele é como o sol. Ele é como o sol, pois, tal como o sol, ele brilha, sem esperar nada em troca. Ele brilha por brilhar. O seu brilho é motivado pelo amor, e não por esta, ou por aquela razão.

Pois então, quando olhares para o sol, lembra-te do Amor Incondicional.

O seu brilho, é um brilho pleno e simples, pois não é motivado pelo Ego ao Apego.

A energia, que é o Amor Incondicional, une duas pessoas.
Une-as por toda a eternidade. Eternidade é Amor. Amor, é eternidade.

A energia, que é o Amor Incondicional, é a mais bela, a mais mágica, a mais pura energia que brilha no coração humano.

Vamos todos viver e sentir, na nossa vida a dois, esta energia.
Vivendo essa energia, a dois, estaremos a dar a nossa contribuição para a cadeia de amor e de compaixão, que um dia, vai tornar o mundo, um mundo melhor!

Mário Jorge

Publicado em Amor incondicional, Ego ao Apego, Energia, O Amor Incondicional é também uma energia, Sol | Etiquetas , , , , | Publicar um comentário

Revisão de Os elementos do Amor Genuíno. – Thich Nhat Nanh

Decidi fazer uma revisão de Os elementos do Amor Genuíno. – Thich Nhat Nanh, para o corrigir melhor para o português de Portugal. E resolvi voltar a posta-lo aqui no meu blog.


Resultado de imagem para Thich Nhat Hanh

Na tradição budista nós falamos de amor. Em termos de amor genuíno em termos de bondade amorosa, compaixão, alegria, e equanimidade… ou a não-discriminação e a inclusividade.
Para entender realmente a compaixão, tu precisas também entender os outros três elementos do amor genuíno.
primeiro elemento do amor genuíno é a bondade amorosa.
Ela tem o poder de oferecer felicidade se o amor não é capaz de oferecer felicidade, então não é amor genuíno.
O teu amor genuíno deve oferecer felicidade a ti.
E a ele, e a ela, felicidade.
Não se trata da disposição de oferecer felicidade. Pois se tu não entendes a outra pessoa, quanto mais tu tentares faze-la feliz, mais vais fazê-la sofrer.
Tu precisas de o entender, entende-la… os seus sofrimentos e necessidades antes de tu poderes praticar a bondade amorosa.
Na Ásia há uma fruta chamada Durian, muitas pessoas adoram-na. Mas para mim, eu não posso comê-la. Então tu dizes: “querido Thay, tu deverias comer um pouco de durian”, então tu fazes-me sofrer, por me amar. (Durian é uma fruta que parece uma jaca, mas tem um cheiro muito forte, chega a ser proibidos em hotéis, metros, aeroportos do Sudeste Asiático) Então nós devemos entender a outra pessoa para podermos de verdade fazê-la feliz.
E é por isso que ‘entender’ é outra palavra para amor, para compaixão.
E é por isso que devemos perguntar para os nossos parceiros “Querida, tu achas que eu te entendo o bastante?” “Se eu não te entendo o bastante, por favor, ajude-me!”
A minha esposa está logo ali. Então… a bondade amorosa não é só a vontade de fazer uma pessoa feliz, mas a capacidade de fazer ele ou ela feliz.
E isso requer entendimento. E o entendimento requer tempo para olhar profundamente. E o segundo elemento é a compaixão, que é ‘karuṇā’.
A grande compaixão é chamada de ‘mahākaruṇā’. A compaixão tem o poder de remover a dor e o sofrimento.
Se o teu amor não faz a outra pessoa sofrer menos, então ele não é o amor genuíno. Tu tens de entender o sofrimento dele, o desespero dela, para poder ajudá-lo ou ajudá-la a sofrer menos.
E é por isso que tu precisas ter o tempo pra olhar e para ouvir, e a compreensão vai criar o amor e a felicidade. E a prática é que tu tens que aplicar isso contigo mesmo. Tu tens que estar apto a te oferecer felicidade, e compaixão. Temos compaixão suficiente… com nosso próprio corpo? Com nosso sentimento? Sabemos como lidar com nosso corpo para fazê-lo sofrer menos? Sabemos como lidar com os nossos sentimentos para acalmar as nossas emoções? Isso é amor próprio.
A capacidade de amar outra pessoa… depende inteiramente da capacidade de amarmos a nós mesmos, e de ter cuidado com nós mesmos. Isto é verdade com a compaixão. E o terceiro é a alegria. ‘Mudita’. Se te amar faz a outra pessoa chorar todos os dias, isso não é o amor genuíno.
Então tu crias a alegria. Para contigo mesmo e para a outra pessoa.
E há muitas maneiras práticas para criar alegria, sem ter que ir ao mercado e comprar alguma coisa, para dar para ele ou para ela. Então tu respiras conscientemente, trazendo a tua mente para o teu corpo, tu sentes-te revigorado e agradável e tu vais até a pessoa e dizes “Querida, sabes uma coisa? Eu estou aqui para ti.”
Como tu podes amar se tu não estás presente? Amar significar estar presente. Estar presente pela pessoa que tu ama. Se tu estás tão ocupado no teu trabalho e tão ocupado a ganhar dinheiro, tu não tens tempo para ti mesmo e para a tua pessoa amada. E é por isso que é preciso respirar consciente, caminhar consciente, para trazer a tua mente para teu corpo, e para se sentires relaxado, revigorado e amável, e para pronunciares o mantra “Querida, eu estou aqui pra ti.” E isto é trazer a alegria para ti e para a outra pessoa. E quando tu estás está realmente presente, e ofereces a tua presença para a ele ou pra ela, tu tens a oportunidade de reconhecer… a presença da outra pessoa como algo muito precioso pra ti. E é aí que tu pode repetir o segundo mantra: “Querida(o), eu sei que tu está aí, e eu estou tão feliz.”
Ser amado significa ser reconhecido como um ser existente.
E tu estas a dirigir seu carro a pensar em inúmeras coisas, exceto na pessoa que está sentada bem ao teu lado, ela não pode estar feliz de maneira nenhuma. Então, enquanto estiver a dirigir… use a tua plena consciência e diz: “Querida, sabes de uma coisa? Eu sei que tu está aí… bem ao meu lado, e eu estou muito feliz!”
São práticas simples, como essa prática de plena consciência que podem trazer a alegria. E, se ele está no escritório… tu podes praticar o mantra através do telefone, ou mandar um e-mail para ele a dizer: “Querido, eu sei que tu está aí, e eu estou muito feliz.” E é por isso que criar a alegria faz parte do amor genuíno.
E o quarto elemento, a inclusividade. Nós não podemos entender a compaixão, profundamente, sem entender o quarto elemento do amor genuíno. No amor genuíno não há mais discriminação entre o que ama e o que é amado. Tu não podes dizer “Querida, isso é um problema teu.” No amor genuíno o meu problema é o teu problema. A minha felicidade é a tua felicidade. O meu sofrimento é o teu sofrimento. Não há mais fronteiras. Inclusividade. No amor genuíno a felicidade e o sofrimento não são mais questões individuais E se tu continuares a amar dessa maneira, tu começas a incluir todos nós no teu amor genuíno. Os quatro elementos do amor genuíno também são chamados de as quatro mentes ilimitadas. Eles nunca serão excessivos. Tu começas com uma pessoa, e então se tu seguir o caminho do verdadeiro amor, o teu coração vai abrir, abrir, e abrir, até que tu inclusa todos nós nele. E isso é o amor genuíno, é o tipo de amor que pode engrandecer o teu coração sem nunca parar.
Um dia o Buda estava a segurar uma tigela de água com a sua mão esquerda e com a mão direita um punhado de sal. Ele despejou o sal na água e misturou. Então ele perguntou aos monges: “Meus queridos amigos… vocês acham que podem beber essa água? Está tão salgada.” Mas se tu despejares essa quantidade de água num grande rio, não vai fazer a água do rio ficar salgada de forma alguma, e milhares de pessoas vão continuar a beber a água do rio. O mesmo acontece com alguém com um grande coração, um coração bom e cheio de compaixão, ele não sofre mais. As coisas que fazem as outras pessoas sofrem não o fazem sofrer. É como um punhado de sal, que pode salgar uma tigela de água, mas que não é capaz de fazer o grande rio salgado, de maneira alguma.” Então, os quatro ‘brahmavihārā’, os quatro elementos do amor genuíno são ilimitados. Porque amar dessa maneira vai fazer com que um dia tu incluas todos os seres em seu coração. Tu não não amas somente humanos, mas animais, plantas e minerais. Os minerais também estão vivos e os minerais também podem sofrer. E esse é o amor que é recomendado pelo Buda. O amor sem fronteiras, sem discriminação E o quarto elemento do amor genuíno é a inclusividade Sem discriminação, de qualquer forma. Preto ou branco, norte ou sul, rico ou pobre, todos estão ao alcance do teu amor. E quando tu tens esse tipo de amor tu não vais sofrer mais. E tu está numa situação de ajudar muitas pessoas. E é por isso que todos nós que queremos ser úteis para a sociedade, devemos cultivar o amor genuíno. Com o amor genuíno nós somos nutridos, somos fortes o bastante. E se soubermos como construir uma comunidade de amor, uma comunidade de amor e de compaixão, então teremos o poder suficiente para fazer as mudanças na nossa sociedade.

Thich Nhat Nanh

Publicado em Amor Genuíno, Amor incondicional, Os elementos do amor genuíno, Revisão, Thich Nhat Nanh | Etiquetas , , , , | Publicar um comentário

A falsa dificuldade do Amor Incondicional.

amor-casal-14o

Persiste a ideia, em muita gente, que o Amor Incondicional é difícil.
Uma pessoa persiste, teimosamente na ideia de que o Amor é Condicional. E por essa razão, julga que o Amor Incondicional é difícil.

O Amor Incondicional não é difícil. Não é nada difícil.
Basta querer vivencia-lo a dois.
Aliás; o Amor Incondicional é muito mais fácil de ser vivido a dois do que se imagina.
O Amor Incondicional é o Amor.
O Amor, ou é Incondicional, ou não é Amor.

O futuro do nosso mundo, passa pelo Verdadeiro Amor, passa pelo Amor Incondicional.

Cada vez é mais crescente, pelos quatro cantos do mundo, o numero de pessoas, que escolhem o Amor Incondicional, para serem realmente felizes a dois.

E as pessoas, ao serem realmente felizes a dois, com o Amor Incondicional, o Amor Incondicional, vai-se propagar aos filhos, e dos filhos aos seus filhos. É uma cadeia, que no futuro, vai inundar o mundo, e tornar o mundo, um mundo melhor.

Viva o Amor Verdadeiro. Viva o Amor Incondicional!

Mário Jorge

Publicado em A falsa dificuldade do Amor Incondicional., Amor incondicional, Amor verdadeiro | Etiquetas , , | Publicar um comentário

Poema: O que é Amar!

amor-casal-62o

Amar é,
Amar sem esperar nada em troca.

Amar é,
Amar sem ses,
Sem porquês,
Sem paraquês
Amar é simplesmente amar.

Amar é,
Ter a felicidade da pessoa amada,
Em primeiro lugar.

Amar é,
Não magoar,
Não ferir.

Amar é não trair.

Amar é fazer uma doação.
É fazer a doação do coração.

Amar é,
Amar é permitir que a outra pessoa,
Seja ela mesma,
Sem a julgar,
Sem quer mudar nela,
O que acha que nela está errado.

Em suma.
O amor não tem condições.
E se tiver,
Não é amor!

Mário Jorge

Publicado em Amor incondicional, O que é Amar, Poema | Etiquetas , , | 1 Comentário

Amor e não amor

amor-casal-44o

Aquele amor que muita gente considera ser amor, e que, devido ao Ego, colocam condições; isto é, colocam ses, esse amor, não é Amor Verdadeiro.
O Amor Verdadeiro, não contém condições; isto é, não contem ses, e também contém porquês e nem paraquês.
O Amor Condicional, não é Amor verdadeiro. Mais; nem se pode apelidar o Amor Condicional de Amor. Pois o Amor para ser Amor, não pode conter condições.

Uma pessoa que doa o amor que tem no seu coração, a outra pessoa, essa doação não é feita, mediante condições. É feita por amor, e não por isto, ou por aquilo.

Quem não perceber isto; ou começa a percebe-lo, ou jamais será capaz de Amar outra pessoa, verdadeiramente!

Mário Jorge

Publicado em Amor condicional, Amor e não amor, Amor incondicional, Amor verdadeiro, Ego | Etiquetas , , , , | Publicar um comentário

Quando encontras…

love-couple-1

Quando encontras uma pessoa a quem vais doar o amor que tens no teu coração, encontras a magia. Encontras uma luz maravilhosa. A luz do Amor incondicional.
E se essa pessoa que encontraste também souber que o Amor Verdadeiro é incondicional, ela vai-te doar o Amor que tem no seu coração.

Quando encontras uma pessoa, com quem vais ter uma relação incondicional, ela vai-te aceitar, como tu és, e não como não és. Ela vai aceitar não somente as tuas virtudes, como também as tuas imperfeições. Não te vai querer mudar. Tu, ao lado dela, serás tal como és. Serás tu mesmo. Ela irá respeitar o direito que tens, de seres quem és e como és.

Tal como tu, ela não irá por condições para te amar, pois ela sabe, que quando se põe condições para amar, o amor não é verdadeiro.

Quando encontrares esta pessoa, serás muito feliz.
Pois o Amor Incondicional, como não é dominado pelo Ego ao Apego, não gera dor e sofrimento. Gera felicidade, paz e harmonia!

Mário Jorge

Publicado em Amor incondicional, Amor verdadeiro, Ego ao Apego, Quando encontras… | Etiquetas , , , | Publicar um comentário